Palocci vai cumprir pena em casa, com tornozeleira


O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), por maioria de votos, decidiu hoje reduzir a pena do ex-ministro Antonio Palocci na Lava Jato para nove anos e dez meses, com cumprimento em regime domiciliar com monitoramento eletrônico, segundo O Globo. A defesa ainda pode recorrer.


Palocci está preso desde 2016 na Polícia Federal, em Curitiba. Em sua delação, revelou os bastidores do petrolão e de outros escândalos dos quais participou junto com o ex-presidente Lula e outros dirigentes petistas.


Os desembargadores concederam benefícios com base na delação premiada do ex-ministro, que responde por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Apenas um dos desembargadores divergiu em alguns termos.


A ação investiga negociação de propinas com a Odebrecht, beneficiada em contratos com a Petrobras. O julgamento começou no dia 24 de outubro, mas um pedido de vista adiou a decisão.

Posts recentes

Ver tudo

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas teve repercussão negativa no exterior e entre observadores da política externa brasileira e parlamentares. Pa

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de atos antidemocráticos e ameaçar “descumprir” decisões do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Corte, Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira que