Bebiano na Secretaria-Geral. Filho do presidente na Secom?


Gustavo Bebianno, um dos principais articuladores da campanha do presidente eleito Jair Bolsonaro e ex-presidente do PSL, comandará a Secretaria-Geral da Presidência da República no próximo governo. Ele vai substituir Ronaldo Fonseca, nomeado por Michel Temer e no cargo desde maio. A informação foi anunciada pelo futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.


Bebianno atuará no Palácio do Planalto muito próximo a Bolsonaro: "É uma honra receber mais essa responsabilidade. Nosso interesse é contribuir para que o pagador de impostos seja bem atendido".


Bebianno afirmou que serão mantidas as Secretarias Especiais de Comunicação (Secom) e de Programa de Parcerias de Investimentos (SPPI). A Secretaria da Aquicultura e Pesca, atualmente dentro da pasta, deve passar para o Ministério da Agricultura.


Sobre possíveis nomes para comandar a Secom, Bebianno disse que um dos filhos do presidente eleito, o vereador Carlos Bolsonaro (RJ), é "estudado" para assumir a função. Bebianno disse que ainda não há definição sobre qual será o destino da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Mas o presidente eleito Jair Bolsonaro já disse que é a favor de sua extinção – ou de pelo menos boa parte dela.

Cadastre-se para receber as análises por e-mail

© 2023 by Talking Business.  Proudly created with Wix.com