top of page

Agora Bolsonaro quer sair "na porrada” com senador

O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) afirmou nesta segunda-feira que o presidente Jair Bolsonaro disse, na conversa telefônica gravada entre eles, que iria “para a porrada” com o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), um dos autores da CPI da Covid 19, informa o Valor Econômico.


Segundo Kajuru, esse trecho do diálogo não foi divulgado para “proteger” o presidente. “A única parte da entrevista que eu não coloquei, para protegê-lo, foi quando ele ofendeu um senador e falou que ia para a porrada com o senador”, disse Kajuru, em entrevista à Rádio Bandeirantes na manhã desta segunda-feira.


Depois, Kajuru acrescentou que Bolsonaro se referia a Randolfe, um dos senadores mais críticos ao governo federal: “Ele fala assim: ‘eu vou para a porrada com esse senador, Kajuru’”. Bolsonaro criticou Kajuru por ter gravado e publicado a conversa. “Eu fui gravado em uma conversa telefônica. A que ponto chegamos no Brasil? Gravado!”, disse a apoiadores nesta segunda-feira. “Não é vazar. É te gravar. Gravação só com autorização judicial. Gravar o presidente e divulgar...” O presidente também reclamou que o telefonema não foi divulgado na íntegra pelo senador. “Só para controle, falei mais coisas naquela conversa lá.


Pode divulgar tudo da minha parte, tá?”. O áudio divulgado tem pouco mais de seis minutos. Kajuru afirma que a ligação ocorreu na noite de sábado. Na entrevista desta segunda-feira, o senador disse que avisou a Bolsonaro que iria publicar a conversa e que o presidente não se opôs.

Posts recentes

Ver tudo

Bolsonaro na ONU, monte de mentiras e exageros

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas teve repercussão negativa no exterior e entre observadores da política externa brasileira e parlamentares. Pa

Pacheco devolve MP que liberava as fake news

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo

Fux: ameaça de Bolsonaro é atentado à democracia

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de atos antidemocráticos e ameaçar “descumprir” decisões do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Corte, Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira que

Comments


bottom of page