Quatro ministros já estão escolhidos


Os quatro primeiros nomes para assumir os ministérios na gestão do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) já estão definidos. São eles:


Para o Ministério da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, tenente-coronel da FAB (Força Aérea Brasileira), atualmente na reserva, foi o primeiro astronauta brasileiro a ir ao espaço. Em 2018, Pontes foi eleito 2º suplente do senador por São Paulo Major Olimpio (PSL-SP).


Para o superministério da Economia, Paulo Guedes foi confirmado. Ele é economista com forte atuação no mercado financeiro e na iniciativa privada. Sua pasta unirá os ministérios da Fazenda, Planejamento e Indústria e Comércio.


Para a Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), escolhido para ser o braço direito de Bolsonaro no Palácio do Planalto. Eles se conheceram na Câmara dos Deputados e são amigos desde 2003. Lorenzoni ficará responsável pelas articulações políticas do governo com o Congresso.


O general Augusto Heleno vai comandar o Ministério da Defesa. É general da reserva do Exército, amigo pessoal de Jair Bolsonaro e ficou conhecido por ter sido o primeiro comandante militar da missão de paz da ONU (Organização das Nações Unidas) no Haiti em 2004. Heleno afirmou, logo após a eleição, que é uma "loucura" e uma "palhaçada" achar que generais vão mandar no governo Bolsonaro.

Cadastre-se para receber as análises por e-mail

© 2023 by Talking Business.  Proudly created with Wix.com