top of page

General será ministro da Defesa


O presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou hoje o nome do general da reserva Fernando Azevedo e Silva, ex-chefe do Estado Maior do Exército, como futuro titular do Ministério da Defesa. Em setembro, Azevedo e Silva foi indicado pelo comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, como assessor da presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido do próprio Dias Toffoli, informa o Estadão.


Em 2011, Azeredo e Silva foi nomeado pela então presidente Dilma Rousseff (PT) para comandar a Autoridade Pública Olímpica. O primeiro nome cotado para o ministério era o do general da reserva Augusto Heleno, que acabou sendo indicado para o Gabinete de Segurança Institucional (GSI).


Com o general, já são cinco os ministros definidos por Bolsonaro. Além de Azevedo e Silva na Defesa, já foram confirmados o economista Paulo Guedes na Economia, o astronauta Marcos Pontes na Ciência e Tecnologia, a deputada federal Tereza Cristina na Agricultura, o deputado federal Onyx Lorenzoni na Casa Civil e o juiz Sérgio Moro na Justiça e Segurança Pública.

Posts recentes

Ver tudo

Bolsonaro na ONU, monte de mentiras e exageros

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas teve repercussão negativa no exterior e entre observadores da política externa brasileira e parlamentares. Pa

Pacheco devolve MP que liberava as fake news

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo

Fux: ameaça de Bolsonaro é atentado à democracia

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de atos antidemocráticos e ameaçar “descumprir” decisões do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Corte, Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira que

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page