Filho de Bolsonaro diz que o Secretário-Geral mente


O vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente Jair Bolsonaro, escreveu no Twitter que o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, mentiu ao afirmar que teria conversado três vezes com o presidente na terça, 12, informa o Estadão. Ele também publicou um áudio que indica ter sido gravado pelo presidente em que Bolsonaro diz a Bebianno que não falará com ninguém.


Em entrevista ao jornal O Globo, Bebianno negou ser motivo de instabilidade no governo após a repercussão de uma publicação da Folha de S. Paulo, que noticiou que o PSL, partido do presidente, teria financiado uma candidatura laranja no Pernambuco em outubro de 2018. Bebianno era o presidente da sigla na época.

"Falei três vezes com o presidente", disse Bebianno. Carlos, que diz ter estado 24 horas ao lado de Bolsonaro, desmentiu o ministro: "É uma mentira absoluta de Gustavo Bebbiano (sic) que ontem teria falado 3 vezes com Jair Bolsonaro para tratar do assunto citado."


"Não há roupa suja a ser lavada!", escreveu Carlos em uma segunda postagem. "Apenas a verdade: Bolsonaro não tratou com Bebiano (sic) o assunto exposto pelo O Globo como disse que tratou."


No áudio publicado por Carlos, a voz atribuída a Bolsonaro diz: "Gustavo, está complicado eu conversar ainda, então não vou falar. Não vou falar com ninguém a não ser o estritamente o essencial. Estou em fase final para possível baixa hoje. Boa sorte aí".


De acordo com a publicação da Folha, Bebianno teria sido responsável pela liberação de R$ 250 mil de verba pública para a campanha de uma ex-assessora, que repassou parte do dinheiro para uma gráfica registrada em endereço de fachada. A gráfica teria sido a mesma usada por outra candidata apontada também como laranja, Maria de Lourdes Paixão, que diz ter repassado R$ 380 mil à empresa.

Posts recentes

Ver tudo
Cadastre-se para receber as análises por e-mail

© 2023 by Talking Business.  Proudly created with Wix.com