Dois ministros de Bolsonaro infectados pelo coronavírus


Os ministros do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, e o de Minas e Energia, Bento Albuquerque, estão infectados pelo coronavírus. Com isso, sobe para 17 o número de pessoas contaminadas do grupo que viajou com o presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos, na semana passada, segundo os jornais O Globo e O Estado de S. Paulo.

O próprio general Heleno informou nesta quarta-feira (18) que testou positivo para o novo coronavírus e agora aguarda contraprova: “Informo que o resultado do meu segundo exame, realizado no HFA, acusou positivo. Aguardo a contraprova da FioCruz. Estou sem febre e não apresento qualquer dos sintomas relacionados ao Covid-19. Estou isolado, em casa, e não atenderei telefonemas”, publicou o general em uma rede social.


Ele fez um primeiro teste, com resultado negativo. e um novo exame na terça-feira (17). O segundo teste de Heleno, feito no departamento médico do Palácio do Planalto, deu positivo. Depois do teste, Heleno conversou com jornalistas e disse que se sentia bem, porém não era “absolutamente tranquilizadora” a situação:


– Tudo bem, mas é o tal negócio, não é uma coisa absolutamente tranquilizadora você estar muito bem. Já houve gente que foi diagnosticada, porque isso depende muito da reação do seu organismo, às vezes seu organismo resiste a esse tipo de vírus sem ter grandes problemas. Tem gente que vai para cama, tem febre, não sei o que”.


Heleno tem 72 anos de idade, ou seja, está nos grupos considerados mais suscetíveis ao novo coronavírus.


Ele esteve, conforme a agenda oficial de Bolsonaro, em ao menos três audiências ontem com o presidente na terça-feira: uma reunião a sós com Bolsonaro e participou de outras duas junto com outros ministros.


O teste positivo do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, de 61 anos, foi divulgado pelo próprio Bolsonaro, no início de entrevista coletiva para anunciar medidas de combate à propagação da doença no País e seus efeitos na economia.


“O cuidado deve ser redobrado", disse Bolsonaro.


A exemplo de outros integrantes da comitiva presidencial, Bento Albuquerque também não cumpriu recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) para ficar em isolamento por ao menos uma semana. Segundo a agenda do ministro, ele participou de reuniões em Brasília na quinta-feira passada e, na sexta-feira, se encontrou com diretor-presidente da Vale, Eduardo Bartolomeu.

Mesmo com o resultado negativo nos primeiros exames, a recomendação médica era para que os integrantes da comitiva ficassem em quarentena por mais sete dias até a realização do novo teste.


O próprio Bolsonaro ignorou a orientação e cumpriu agendas diárias desde sexta-feira. No domingo, participou de manifestações de rua a favor do governo e contra o Congresso. Na ocasião, segundo levantamento do Estado, teve algum tipo de contato com 272 pessoas.

Posts recentes

Ver tudo

Bolsonaro na ONU, monte de mentiras e exageros

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas teve repercussão negativa no exterior e entre observadores da política externa brasileira e parlamentares. Pa

Pacheco devolve MP que liberava as fake news

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo

Fux: ameaça de Bolsonaro é atentado à democracia

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de atos antidemocráticos e ameaçar “descumprir” decisões do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Corte, Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira que