Centrão na Casa Civil, Onyx vai para o Trabalho

Numa tentativa de fortalecer sua base de sustentação política, o presidente Jair Bolsonaro fará mudanças no ministério, informa O Estado de S. Paulo. A principal novidade é a nomeação, para a Casa Civil, do senador Ciro Nogueira (PI), presidente do Progressistas e um dos líderes do Centrão. Bolsonaro muda a articulação política em meio a queda de popularidade e acusações contra sua gestão na CPI da Covid.


O general Luiz Eduardo Ramos deixa a Casa Civil e vai para a Secretaria-Geral da Presidência, no lugar de Onyx Lorenzoni. Para continuar com Onyx na equipe, Bolsonaro decidiu recriar o Ministério do Trabalho e Emprego, reduzindo assim os poderes do superministro da Economia, Paulo Guedes.


Ministro atropelado - Apesar de ter conversado com o presidente Jair Bolsonaro um bom tempo na tarde de segunda-feira, quando ele voltou ao Planalto depois da internação em São Paulo, o general da reserva Luiz Eduardo Ramos não fazia a menor ideia de que seria demitido da Casa Civil dois dias depois. “Eu não sabia, estou em choque. Fui atropelado por um trem, mas passo bem”, disse ele ao Estadão, tentando demonstrar bom humor.

Posts recentes

Ver tudo

Mendonça para o STF, 'terrivelmente evangélico'

O presidente Jair Bolsonaro indicou formalmente o chefe da Advocacia-Geral da União (AGU), André Mendonça, para assumir a vaga deixada por Marco Aurélio Mello no Supremo Tribunal Federal (STF). A indi

Ex-diretor da Saúde preso acusado de mentir em CPI

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), mandou prender o ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias ao final de seu depoimento à comissão, ontem, in