A trapalhada jurídica do PT


Difícil conciliar a área jurídica do PT. A desavença na área criminal entre os advogados Sepúlveda Pertence e Cristiano Zanin já se tornou pública. Agora a querela é outra, na área eleitoral, entre os advogados Eugênio Aragão (ex-ministro da Justiça) e Luiz Fernando Pereira, consultor contratado pela presidente do partido Gleisi Hoffmann. Pereira sustenta que Lula poderia disputar a eleição mesmo condenado em segunda instância.


O Movimento Brasil Livre (MBL) entrou com uma ação contra Lula no TSE na semana passada. Quando Aragão foi entregar a defesa, descobriu que Pereira se antecipou. E aí ele se sentiu atropelado, como Mônica Bergamo informa hoje em sua coluna na Folha de S. Paulo.


Lula só tem a perder com as desavenças.

Posts recentes

Ver tudo

Centrão na Casa Civil, Onyx vai para o Trabalho

Numa tentativa de fortalecer sua base de sustentação política, o presidente Jair Bolsonaro fará mudanças no ministério, informa O Estado de S. Paulo. A principal novidade é a nomeação, para a Casa Civ

Mendonça para o STF, 'terrivelmente evangélico'

O presidente Jair Bolsonaro indicou formalmente o chefe da Advocacia-Geral da União (AGU), André Mendonça, para assumir a vaga deixada por Marco Aurélio Mello no Supremo Tribunal Federal (STF). A indi