TSE nega novo prazo ao PT

A ministra Rosa Weber, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou o pedido de prorrogação do prazo para o PT substituir o ex-presidente Lula da Silva na chapa presidencial. A defesa impetrou recurso contra a decisão.


Com isso, o partido tem até amanhã, dia 11, para fazer a troca de nomes. Após o revés no TSE, na madrugada desta segunda-feira, a defesa do petista protocolou uma petição no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar levar o prazo para substituição do candidato até a data limite de 17 de setembro. Se não definir as candidaturas no prazo determinado, o PT pode ficar sem coligação na disputa para o Planalto.


Os advogados eleitorais do ex-presidente haviam pedido ao TSE a prorrogação por mais seis dias do prazo. A defesa alegou que essa data deveria considerar a análise de recurso ao Supremo Tribunal Federal contra a decisão da própria Corte Eleitoral de negar o registro da candidatura de Lula. Para a defesa, uma decisão definitiva sem essa análise do Supremo seria uma “injustiça”.


E assim o Partido dos Trabalhadores continua na sua incansável tentativa de iludir os eleitores de que o candidato de fato é Lula e não seu fantasma.


Cadastre-se para receber as análises por e-mail

© 2023 by Talking Business.  Proudly created with Wix.com