SP na fase vermelha de sábado até dia 19

Com o agravamento da pandemia da covid-19, todas as regiões do Estado entrarão na fase vermelha do Plano São Paulo da zero hora deste sábado, 6, até 19 de março, segundo adiantou o Estadão. A decisão foi anunciada nesta quarta-feira, 3, pelo governador João Doria (PSDB), em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes. A classificação é a mais restritiva do plano de flexibilização da quarentena, pois veta a abertura de restaurantes, academias e outros estabelecimentos considerados não essenciais. As escolas seguirão abertas, como o Estadão adiantou nesta terça-feira.


“Isso é uma tragédia, é uma tragédia que pode ser ainda pior se não tomarmos medidas”, destacou Doria. Segundo ele, o Estado recebe um pedido de internação a cada dois minutos em hospitais públicos ou privados por causa da doença. “Esse é o termômetro da linha de frente, dessa tragédia que estamos vivendo”, disse.

“Temos a tristeza de reconhecer a situação dificílima que estamos vivendo em São Paulo, e não é diferente do (restante do) País”, acrescentou Doria ao destacar o aumento de óbitos, internações e casos do novo coronavírus. Na terça-feira, 2, o Brasil bateu o recorde de registros de mortes pela doença em um único dia. “As próximas duas semanas serão as duas piores da pandemia no Brasil", declarou.


Segundo Patrícia Ellen, secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, a mudança de todo Estado para a fase vermelha passará a valer em 48 horas para que os estabelecimentos possam se planejar. "Para que todos consigam se organizar”, justificou.


Até sábado, seguirá valendo a reclassificação anterior do Plano São Paulo, em que exclusivamente as regiões de Barretos, Araraquara/São Carlos, Bauru, Ribeirão Preto, Marília e Presidente Prudente estão na fase vermelha. As demais regiões têm classificações amarela ou laranja (na qual está a Grande São Paulo).


Além disso, o horário do “toque de restrição” teve o início adiantado das 23 horas para as 20 horas, estendendo-se até as 5 horas diariamente. A medida consiste especialmente em uma força-tarefa para evitar e autuar aglomerações, lançada na semana passada.

Posts recentes

Ver tudo

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas teve repercussão negativa no exterior e entre observadores da política externa brasileira e parlamentares. Pa

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de atos antidemocráticos e ameaçar “descumprir” decisões do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Corte, Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira que