“Se está sendo criticado, sinal que é a decisão adequada”



O presidente Jair Bolsonaro aproveitou uma homenagem ao Exército nesta segunda-feira, na Câmara dos Deputados, para reafirmar a possibilidade de indicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), seu filho, à embaixada dos Estados Unidos, segundo informações do Estadão. Ele disse que, como presidente, às vezes toma decisões que não agradam a todos: “Como a possibilidade de indicar para a embaixada dos EUA um filho meu. Se está sendo criticado, é sinal de que é a decisão adequada”.


Bolsonaro também afirmou que o advogado-Geral da União, André Luiz de Almeida Mendonça, é um ministro “terrivelmente evangélico”.


Ele afirmou ainda que o Brasil precisa de uma quimioterapia: “Estamos fazendo juntos essa quimioterapia. Alguns poucos, pouquíssimos ainda reagem, mas serão convencidos pelo povo e pela maioria desta Casa, podemos, juntos, mudar o destino do Brasil. A nossa missão é entregar para quem nos suceder um Brasil melhor do que o nosso”.


“Sou do baixo clero sem qualquer problema, mas é um sinal de que todos têm espaço neste maravilhoso Brasil. Feliz é a nação que tem Forças Armadas comprometidas com a democracia e a liberdade. O que eu mais quero é colocar o Brasil no local de destaque que ele merece no cenário mundial”.

Cadastre-se para receber as análises por e-mail

© 2023 by Talking Business.  Proudly created with Wix.com