Salles no Meio Ambiente. Ministério está completo

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) indicou o advogado Ricardo Salles, ex-secretário do ex-governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB), para ser ministro do Meio Ambiente em seu governo.


Salles foi secretário particular de Alckmin entre 2013 e 2014, é filiado ao partido Novo e também foi Secretário do Meio Ambiente do Estado de São Paulo entre 2016 e meados de 2017.


Ele também é presidente do Movimento Endireita Brasil, um dos muitos grupos de direita contrários ao Partido dos Trabalhadores.


O futuro ministro tem pós-graduação pelas Universidades de Coimbra e Lisboa, além de especialização em administração de empresas pelo CEAG-FGV.

A escolha de Salles por Bolsonaro para o Meio Ambiente marca o fim da composição de seu futuro governo, depois de polêmica em que a equipe de transição chegou a cogitar a integração da pasta com a da Agricultura.


O ministério de Bolsonaro ficou assim:





Posts recentes

Ver tudo

Bolsonaro na ONU, monte de mentiras e exageros

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas teve repercussão negativa no exterior e entre observadores da política externa brasileira e parlamentares. Pa

Pacheco devolve MP que liberava as fake news

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo

Fux: ameaça de Bolsonaro é atentado à democracia

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de atos antidemocráticos e ameaçar “descumprir” decisões do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Corte, Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira que