top of page

São Paulo voltará às aulas em setembro, com restrições


A volta às aulas em São Paulo será a partir de 8 de setembro, de forma gradual, primeiro com 35% dos alunos das escola, depois com 70% e em seguida com 100%. As regras valem tanto para o ensino infantil quanto para ensino fundamental, médio e superior. O decreto que será publicado pelo governo do Estado deve ser seguido pelas redes pública e privada, informa O Estado de S. Paulo.


Os estudantes terão de ficar a uma distância de 1,5m nas salas de aula e também no transporte escolas, com exceção das crianças de ensino infantil (0 a 5 anos). A estimativa é que 13 milhoes de estudantes estejam fazendo aulas online em São Paulo durante a pandemia. O governador Joao Doria (PSDB) apresentou nesta quarta-feira os detalhes do plano de abertura das escolas no Estado.


O plano não foi feito por região, mas vale para o Estado todo. Portanto, as escolas só poderão ser reabertas quando todas as regiões do Estado estiverem na fase amarela do plano de flexibilização por um período de 28 dias consecutivos. "O dia 8 de setembro é uma data de referência. Se o Estado todo não estiver no amarelo nesta data e por todos esses dias, não voltam as aulas presenciais", disse ao Estadão o secretário de Educação, Rossieli Soares.


São Paulo até agora nunca esteve com todas as regiões no amarelo. Atualmente, cinco estão na fase vermelha, a mais restritiva e o restante, no laranja.

Posts recentes

Ver tudo

Bolsonaro na ONU, monte de mentiras e exageros

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas teve repercussão negativa no exterior e entre observadores da política externa brasileira e parlamentares. Pa

Pacheco devolve MP que liberava as fake news

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo

Fux: ameaça de Bolsonaro é atentado à democracia

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de atos antidemocráticos e ameaçar “descumprir” decisões do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Corte, Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira que

コメント


コメント機能がオフになっています。
bottom of page