top of page

Reprovação a parlamentares sobe para 45% no Datafolha


A reprovação a deputados federais e senadores voltou a subir no início de dezembro e atingiu o patamar de 45%. O resultado foi revelado por pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira pelo jornal Folha de S. Paulo, informa O Globo. Trata-se de um avanço de dez pontos percentuais em relação ao levantamento realizado no fim de agosto. A parcela da população que considera a atuação dos deputados e senadores como ótima ou boa caiu de 20% para 14%.


Já o grupo que fala de um trabalho legislativo regular variou de 41% para 38%.

Foram ouvidas 2.948 pessoas entre os dias 5 e 6 de dezembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos. Os números revelam uma piora gradativa da avaliação popular ao longo do ano sobre o desempenho parlamentar. No início de 2019, após a posse dos novos deputados e senadores, a expectativa era positiva diante da significativa renovação dos quadros no Congresso Nacional.


Na ocasião, 56% dos entrevistados acreditavam que os congressistas teriam um papel ótimo ou bom. No entanto, de fevereiro até agora, o índice dos que aprovam os parlamentares caiu de 22% para 14%. Enquanto isso, a rejeição subiu de 32% para 45%. A despeito do aumento, o resultado divulgado hoje, de acordo com a série histórica, ainda está melhor do que os picos de reprovação verificados no fim de 2017 (60%), após a Câmara barrar pela segunda vez o afastamento do presidente Michel Temer (MDB), e em 1993 (56%), quando o Brasil enfrentava a hiperinflação e quando revelou-se o desvio de recursos federais, no esquema que ficou conhecido como o dos anões do Orçamento.

Posts recentes

Ver tudo

Bolsonaro na ONU, monte de mentiras e exageros

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas teve repercussão negativa no exterior e entre observadores da política externa brasileira e parlamentares. Pa

Pacheco devolve MP que liberava as fake news

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo

Fux: ameaça de Bolsonaro é atentado à democracia

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de atos antidemocráticos e ameaçar “descumprir” decisões do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Corte, Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira que

コメント


コメント機能がオフになっています。
bottom of page