Paulo Guedes diz que vai passar a faca no sistema S


O futuro ministro da Economia Paulo Guedes afirmou hoje, durante encontro com industriais na sede da Firjan, no Rio, que é preciso "meter a faca no Sistema S também. Estão achando que a CUT perde o sindicato, mas aqui fica tudo igual? Como vamos pedir sacrifício para os outros e não contribuir com o nosso"? Disse ainda que os empresários parceiros sofrerão menos cortes que os demais.


Ele reiterou a necessidade de formar um pacto federativo envolvendo políticos das esferas estaduais e municipais: "Estamos prontos para ajudar. Acabou o toma lá dá cá. Vamos fazer bonito", ao pedir apoio de Estados e municípios para as reformas do Estado. "Se não apoiar vai lá pagar sua folha. Como ajudar quem não está me ajudando? Quero que dinheiro vá para Estados e municípios, mas me dê reforma primeiro".


Segundo Guedes, no ano que vem os governos vão ter dinheiro com o leilão de áreas de pré-sal excedentes da cessão onerosa. Para que o leilão aconteça, no entanto, espera contar com a ajuda das bancadas regionais no Congresso: "Vai ter dinheiro para todo mundo no ano que vem com cessão onerosa, se Estados e municípios me ajudarem".


O futuro ministro afirmou que ainda há empresários esperando pelo protecionismo do governo, assim como os sindicalistas: “O Brasil é um País rico, virou o paraíso de burocratas, de piratas privados, em vez de ser o País do crescimento econômico".

Posts recentes

Ver tudo

Ricardo Salles pede demissão do governo

Alvo de investigações, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, pediu hoje demissão do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Logo depois, Salles concedeu entrevista a jornalistas justificando a

Impactos na economia do Brasil das 500 mil mortes

A marca de 500 mil mortes por covid-19 é muito mais que qualquer comparação que possa ser feita: sete Maracanãs lotados em final de Copa do Mundo, uma cidade como Florianópolis, o total de nascidos em

PIB surpreende e cresce1,2% no 1º trimestre

A economia brasileira começou 2021 em crescimento, confirmando a melhora de perspectivas para o ano como um todo e aumentando as chances de as perdas causadas pela covid-19 serem recuperadas até dezem