top of page

Paulo Guedes diz que vai passar a faca no sistema S


O futuro ministro da Economia Paulo Guedes afirmou hoje, durante encontro com industriais na sede da Firjan, no Rio, que é preciso "meter a faca no Sistema S também. Estão achando que a CUT perde o sindicato, mas aqui fica tudo igual? Como vamos pedir sacrifício para os outros e não contribuir com o nosso"? Disse ainda que os empresários parceiros sofrerão menos cortes que os demais.


Ele reiterou a necessidade de formar um pacto federativo envolvendo políticos das esferas estaduais e municipais: "Estamos prontos para ajudar. Acabou o toma lá dá cá. Vamos fazer bonito", ao pedir apoio de Estados e municípios para as reformas do Estado. "Se não apoiar vai lá pagar sua folha. Como ajudar quem não está me ajudando? Quero que dinheiro vá para Estados e municípios, mas me dê reforma primeiro".


Segundo Guedes, no ano que vem os governos vão ter dinheiro com o leilão de áreas de pré-sal excedentes da cessão onerosa. Para que o leilão aconteça, no entanto, espera contar com a ajuda das bancadas regionais no Congresso: "Vai ter dinheiro para todo mundo no ano que vem com cessão onerosa, se Estados e municípios me ajudarem".


O futuro ministro afirmou que ainda há empresários esperando pelo protecionismo do governo, assim como os sindicalistas: “O Brasil é um País rico, virou o paraíso de burocratas, de piratas privados, em vez de ser o País do crescimento econômico".

Posts recentes

Ver tudo

Bolsonaro na ONU, monte de mentiras e exageros

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas teve repercussão negativa no exterior e entre observadores da política externa brasileira e parlamentares. Pa

Pacheco devolve MP que liberava as fake news

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo

Fux: ameaça de Bolsonaro é atentado à democracia

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de atos antidemocráticos e ameaçar “descumprir” decisões do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Corte, Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira que

Commentaires


Les commentaires ont été désactivés.
bottom of page