top of page

OMS responde a Bolsonaro: as UTIs estão lotadas no mundo


Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), mandou uma resposta direta ao presidente Jair Bolsonaro, que insistiu em minimizar o coronavírus e chegou a classificá-lo como uma "gripezinha" ou "histeria". Questionado sobre qual mensagem ele passaria para o presidente brasileiro, o africano que lidera a agência de Saúde foi claro em contestar sua posição e desautorizar Bolsonaro, segundo o colunista do UOL em Genebra, Jamil Chade.


"Em muitos países, as UTIs estão lotadas e essa é uma doença muito séria", declarou Tedros. O tom usado pelo presidente Jair Bolsonaro em sua mensagem ao País na noite de terça-feira sobre o coronavírus deixou entidades internacionais perplexas e preocupadas com o destino de milhares de pessoas. Em sua fala, Bolsonaro questionou alguns dos pilares martelados desde janeiro pela OMS para tentar frear a pandemia. Ele colocou em xeque o distanciamento social e o fechamento de escolas. Mas, acima de tudo, deu a impressão de que a doença apenas atinge os mais velhos, algo que a OMS tem alertado que não é o caso.


Instantes antes da resposta de Tedros nesta quarta-feira, o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, fez um apelo para que governos em todo o mundo entendam que a ameaça é para "toda a humanidade". Há poucas semanas, Tedros chegou a dizer que vender tal percepção de que se trata de um doença que mata apenas idosos - mesmo que fosse verdade - representa a "falência moral" da sociedade. Numa outra coletiva, o africano foi enfático: "jovens: vocês não são invencíveis". Nesta quarta-feira, coube a uma das diretoras técnicas da OMS, Maria van Kerkhove, reforçar a ideia de que crianças também são "vulneráveis" e que casos sérios foram registrados entre jovens.


No Brasil, todas as entidades ligadas à área da saúde criticaram o pronunciamento e as atitudes de Jair Bolsonaro, na contramão da seriedade e da ameaça da pandemia do novo coronavírus.

Posts recentes

Ver tudo

Bolsonaro na ONU, monte de mentiras e exageros

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas teve repercussão negativa no exterior e entre observadores da política externa brasileira e parlamentares. Pa

Pacheco devolve MP que liberava as fake news

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo

Fux: ameaça de Bolsonaro é atentado à democracia

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de atos antidemocráticos e ameaçar “descumprir” decisões do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Corte, Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira que

bottom of page