top of page

O isolamento de Bolsonaro

Mesmo líder nas pesquisas, o capitão Jair Bolsonaro (PSL) está cada vez mais isolado em sua campanha à Presidência da República. Em apenas 24 horas levou o fora de dois partidos e, por isso, continua sem vice. O primeiro foi PR, partido do ex-mensaleiro condenado Valdemar Costa Neto e integrante do "blocão", que abandonou a aliança pela qual forneceria o vice da chapa. Do PR o pré-candidato ganharia fantásticos 45 segundos a mais de tempo na propaganda de rádio e TV.


Bolsonaro buscou então o minúsculo PRP para ter como vice o general da reserva Augusto Heleno. Mas o partido não quis dar seus magros quatro segundos ao capitão. Prefere alianças regionais, como a do PT da Bahia. Por enquanto, o PSL de Bolsonaro tem apenas oito segundos na propaganda do rádio e da TV, menos do que Enéas Carneiro tinha em 1989 - tempo de gritar seu nome e nada mais.


Os políticos estão fugindo do capitão como o diabo da cruz. E dizem que se tudo se deve ao seu jeito de ser. Procura o apoio de todos (incluindo os considerados corruptos) e ataca a todos ao mesmo tempo.

Posts recentes

Ver tudo

Bolsonaro na ONU, monte de mentiras e exageros

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas teve repercussão negativa no exterior e entre observadores da política externa brasileira e parlamentares. Pa

Pacheco devolve MP que liberava as fake news

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo

Fux: ameaça de Bolsonaro é atentado à democracia

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de atos antidemocráticos e ameaçar “descumprir” decisões do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Corte, Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira que

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page