top of page

Novos ministros já somam 19 pastas no governo Bolsonaro


Novos nomes foram escolhidos para compor os ministérios que farão parte do governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), em 2019. São eles:


- Osmar Terra, deputado federal do MDB, escolhido para assumir o Ministério da Cidadania.


- Marcelo Álvaro Antonio, deputado federal reeleito, pertence ao PSL mineiro, escolhido para assumir o Ministério do Turismo.


- Gustavo Henrique Rigodanzo Canuto, servidor de carreira do Ministério do Planejamento, para o Ministério do Desenvolvimento Regional.


Com estes nomes, já são 19 os ministros que irão compor o governo:


Paulo Guedes (Economia)

Onyx Lorenzoni (Casa Civil)

Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública)

General Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional)

Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia)

Tereza Cristina (Agricultura)

General Fernando Azevedo e Silva (Defesa)

Ernesto Araújo (Relações Exteriores)

Wagner Rosário (Controladoria Geral da União)

André Luiz de Almeida Mendonça (Advocacia Geral da União)

Roberto Campos Neto (Banco Central)

Luiz Henrique Mandetta (Saúde)

Gustavo Bebianno (Secretaria Geral da Presidência)

Ricardo Vélez Rodríguez (Educação)

Carlos Alberto dos Santos (Secretaria do Governo)

Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura)

Gustavo Henrique Rigodanzo Canuto (Desenvolvimento Regional)

Osmar Terra (Cidadania)

Marcelo Álvaro Antonio (Turismo)


Posts recentes

Ver tudo

Bolsonaro na ONU, monte de mentiras e exageros

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas teve repercussão negativa no exterior e entre observadores da política externa brasileira e parlamentares. Pa

Pacheco devolve MP que liberava as fake news

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo

Fux: ameaça de Bolsonaro é atentado à democracia

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de atos antidemocráticos e ameaçar “descumprir” decisões do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Corte, Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira que

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page