Mais uma derrota de Lula no STF


A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votou até esta sexta-feira pela rejeição de um recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra a prisão após condenação em segunda instância.

O julgamento foi realizado até agora no "plenário virtual", no qual os ministros registram suas posições pelo computador, sem se reunir presencialmente para debater e deliberar. A votação eletrônica começou na última sexta (7) e termina às 23h59 de hoje, informa O Globo.

Porém, o ministro Ricardo Lewandowiski pediu um destaque e o julgamento irá a plenário.

O placar está 7 a 1 contra a liberdade, faltando os votos de três ministros – Luiz Fux, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello. Votaram contra o recurso os ministros Edson Fachin, Cármem Lúcia, Alexandre de Moraes, Dias Toffoli, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Gilmar Mendes.

Marco Aurélio Mello concordou com os argumentos dos advogados de Lula: a prisão em segunda instância foi permitida, mas não pode ser automática, já que os juízes precisam esclarecer as razões para prender alguém enquanto ainda houver recurso pendente. E, segundo eles, faltou esse esclarecimento na prisão do ex-presidente.

Cadastre-se para receber as análises por e-mail

© 2023 by Talking Business.  Proudly created with Wix.com