Haddad: Culpa é da “elite facista”

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, ligou o aumento da rejeição a seu nome por parte do eleitorado, detectado nas pesquisas Ibope e Datafolha, a ataques feitos pelo PSDB. Mais tarde, Haddad afirmou que o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, "precisa de um tratamento psicológico".


- Temos sofrido muitos ataques do PSDB, mas isso não está favorecendo o PSDB, e sim o fascismo. Quando você alimenta o ódio, alimenta o fascismo. Aconteceu na Alemanha, na Itália.


E completou, em agenda na Fundação Instituto Oswaldo Cruz, no Rio: “Parte expressiva da elite brasileira abandonou a social-democracia pelo fascismo".


Cadastre-se para receber as análises por e-mail

© 2023 by Talking Business.  Proudly created with Wix.com