top of page

Governo Bolsonaro: 46% desaprovam, 43% aprovam


Pesquisa PoderData realizada de 7 a 9.dez.2020 mostra que o governo do presidente Jair Bolsonaro é desaprovado por 46% da população brasileira e aprovado por 43%, informa o portal Poder360.


Os percentuais tiveram leves variações desde o último levantamento, feito 15 dias antes. Mas todas as oscilações foram dentro da margem de erro do estudo, de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.


Os resultados de agora, no entanto, indicam que a perda de popularidade do presidente e de sua administração estancou depois de novembro, mês com avaliações adversas para o Planalto.


Esse movimento foi registrado no período mais intenso das eleições em 2020, com enérgicos movimentos nas campanhas e ataques constantes dos líderes municipais a Bolsonaro.


Depois do pleito, o clima nos municípios arrefeceu, e a taxa de aprovação ao governo teve leve variação positiva –mesmo que dentro da margem de erro.


A pesquisa foi realizada pelo PoderData, divisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é feita em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.


Os dados foram coletados de 7 a 9 de dezembro, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 505 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.


Os moradores das regiões Norte (60%) e Sul (55%) são os grupos que mais disseram aprovar a administração de Bolsonaro.


Já os que cursaram o ensino superior (64%), os moradores das regiões Sudeste e Nordeste (54% em ambos os estratos) e os que recebem mais de 10 salários mínimos (70%) são os que mais desaprovam.

Posts recentes

Ver tudo

Bolsonaro na ONU, monte de mentiras e exageros

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas teve repercussão negativa no exterior e entre observadores da política externa brasileira e parlamentares. Pa

Pacheco devolve MP que liberava as fake news

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo

Fux: ameaça de Bolsonaro é atentado à democracia

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de atos antidemocráticos e ameaçar “descumprir” decisões do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Corte, Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira que

Comments


bottom of page