Fim da greve oportunista

A Justiça Trabalhista mostrou como se usa a lei. Os petroleiros decidiram pegar carona na greve dos caminhoneiros e declararam uma greve a partir de quarta-feira. A pedido da AGU, o Tribunal Superior do Trabalho elevou a multa diária aos petroleiros de R$ 500 mil para R$ 2 milhões. A greve terminou no dia seguinte. Para os juízes do trabalho, a greve era ilegal, oportunista e um desafio à Justiça. E pararia o País de uma vez, provocando um caos de consequências imprevisíveis. De todo modo, os petroleiros vão pegar carona na demissão de Pedro Parente da Petrobras, uma das bandeiras de sua greve contra a política de preços da empresa.

Posts recentes

Ver tudo

Fake news como prova contra urna eletrônica

As provas de fraude nas urnas eletrônicas que o presidente Jair Bolsonaro prometeu apresentar nesta quinta-feira, 29, foram uma mistura de fake news, vídeos descontextualizados que circulam há anos na

Centrão na Casa Civil, Onyx vai para o Trabalho

Numa tentativa de fortalecer sua base de sustentação política, o presidente Jair Bolsonaro fará mudanças no ministério, informa O Estado de S. Paulo. A principal novidade é a nomeação, para a Casa Civ