"Democracia existe quando forças armadas a querem"


O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje, durante as comemorações dos 211 anos do Corpo de Fuzileiros Navais, no Rio, que vai cumprir sua missão de governar o Brasil "ao lado das pessoas de bem" e que a liberdade e a democracia só existem "quando as Forças Armadas assim o querem".


Em discurso de cerca de quatro minutos, Bolsonaro ressaltou que quer estar ao lado "daqueles que amam a Pátria, daqueles que respeitam a família, daqueles que querem aproximação com países que têm ideologia semelhante à nossa e daqueles que amam a democracia e a liberdade".


Bolsonaro afirmou ainda que vai aprovar a reforma da Previdência e que os militares serão incluídos "respeitando as especificidades de cada Força (Marinha, Exército e Aeronáutica)".


O presidente saiu sem falar com a imprensa dois dias depois de ter postado na internet um vídeo considerado pornográfico e escatológico, provocando críticas entre aliados e opositores. O vídeo foi retirado do ar.

Posts recentes

Ver tudo

Bolsonaro na ONU, monte de mentiras e exageros

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas teve repercussão negativa no exterior e entre observadores da política externa brasileira e parlamentares. Pa

Pacheco devolve MP que liberava as fake news

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo

Fux: ameaça de Bolsonaro é atentado à democracia

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de atos antidemocráticos e ameaçar “descumprir” decisões do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Corte, Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira que