Declarações de Guedes disparam cotação do dólar


O dólar à vista fechou nesta terça-feira a R$ 4,24, com uma alta de 0,61%, na máxima histórica. Segundo o Estadão, a alta estaria ligada à frustração do mercado com a fala do ministro da Economia Paulo Guedes que, em palestra no Peterson Institute for International Economics de Washington, disse que a composição da política econômica é "política fiscal apertada e monetária frouxa".


Ontem, o ministro havia destacado que o mix era por juro de equilíbrio mais baixo e câmbio neutro mais alto: “É bom se acostumar com o câmbio mais alto e juro mais baixo por um bom tempo”.


Victor Beyruti, analista da Guide Investimentos, diz que os investidores repercutem as declarações de Guedes: "O ministro disse que o Brasil deve se acostumar com um câmbio em patamar mais elevado. Tem gente que traduziu isso como uma demora para a retomada de investimentos. Do jeito que o ministro falou, parece que ele está esperando a entrada de investimento em prazo mais longo. Qualquer mudança na expectativa de entrada menor de dinheiro no País impulsiona a realização".


AI-5


O ministro da Economia criticou o discurso de Lula, na segunda-feira, dizendo que é “uma insanidade” que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva peça a presença do povo em manifestações nas ruas: “Quando o outro lado ganha, com dez meses você já chama todo mundo pra quebrar a rua? Que responsabilidade é essa? Não se assustem então se alguém pedir o AI-5”, afirmou o ministro. Guedes ainda sugeriu que o projeto de lei do excludente de ilicitude seria uma resposta do presidente Jair Bolsonaro ao discurso de Lula.


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou as declarações do ministro da Economia, Paulo Guedes: “Ele gera uma segurança na sociedade e, principalmente, nos investidores. Usar dessa forma, mesmo que sendo para explicar o radicalismo do outro lado, não faz sentido. Por que alguém vai propor o AI5 se o ex-presidente Lula, que acho que está errado também, porque está muito radical, estimula manifestação de rua? O que uma coisa tem a ver com a outra? Nós vamos estimular o fechamento do Parlamento? Dos direitos constitucionais dos cidadãos como o habeas corpus como fez o AI5? É isso que estamos querendo estimular? Por uma manifestação de rua, a gente fecha as instituições democráticas?”


Cadastre-se para receber as análises por e-mail

© 2023 by Talking Business.  Proudly created with Wix.com