Damares, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos


A advogada e pastora evangélica Damares Alves – assessora do senador Magno Malta (PR-ES) desde 2015 – será a ministra de Mulher, Família e Direitos Humanos no governo Jair Bolsonaro. Segundo o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, a pasta ficará responsável pela gestão da Fundação Nacional do Índio (Funai), entidade que dá assistência aos povos indígenas. A Funai vai deixar o guarda-chuva do Ministério da Justiça a partir do ano que vem, informa o G1.


Com a indicação de Damares para a Esplanada dos Ministérios, Bolsonaro já definiu 21 dos 22 ministérios de seu governo. Falta apenas o titular do Ministério do Meio Ambiente.


A futura ministra disse que pretende dar protagonismo no governo a políticas públicas voltadas às mulheres e também ressaltou que pretende propor um "pacto pela infância", ao destacar que, em média, trinta crianças são assassinadas por dia no Brasil: "Nunca a infância foi tão atingida como nos dias de hoje. A infância vai ser prioridade nesse governo".


Damares disse ainda que, se depender dela, vai para porta de empresa na qual funcionário homem ganhe mais do que mulher para protestar por equiparação salarial de gênero.

Cadastre-se para receber as análises por e-mail

© 2023 by Talking Business.  Proudly created with Wix.com