Bolsonaro quer abrir a caixa preta dos "amigos do rei"


O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira que tornará público os contratos considerados suspeitos celebrados entre bancos públicos e o que ele chamou de “amigos do rei”. Durante cerimônia de posse dos novos presidentes da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e BNDES, ele voltou a afirmar que abrirá o que chama de caixa preta dos contratos, segundo o jornal O Globo.


— Tenho falado durante a pré-campanha, campanha e agora que esses jovens que estarão à frente da política econômica, transparência acima de tudo. Todos os nossos gastos terão de ser abertos ao público. E o que ocorreu no passado também. Aqueles que foram a essas instituições por serem amigos do rei buscar privilégios, ninguém vai perseguir, mas esses contratos tornar-se-ão públicos. Nós não podemos errar. Se errarmos você sabe quem poderá voltar.


Foram empossados os executivos Pedro Guimarães, na Caixa, Rubem Novaes, no Banco do Brasil, e Joaquim Levy, no BNDES. Bolsonaro brincou que eles são os “homens do dinheiro”:

— Só que, dessa vez, o dinheiro do bem.

Cadastre-se para receber as análises por e-mail

© 2023 by Talking Business.  Proudly created with Wix.com