Bolsonaro na liderança


Recente pesquisa do DataPoder360 revela que o deputado Jair Bolsonaro (PSL) segue na liderança isolada da corrida presidencial. Em três cenários apresentados, o capitão oscilou entre 21% e 25%, o que lhe confere uma margem folgada para o segundo colocado, Ciro Gomes (PDT), estacionado nos 12%. No segundo turno, ele venceria seus possíveis oponentes com facilidade. Foram 10.500 entrevistas por meio de telefones fixos e celulares em 349 cidades em todas as regiões do País, de 25 a 31 de maio.


EM QUEM VOTAR?

O número de pessoas que dizem escolher voto em branco, nulo ou que ainda não sabem chama atenção. O percentual somado dessas categorias de “não voto” vai de 36% a 40% nos cenários pesquisados. O portal Poder360 garante que esta é a mais abrangente pesquisa já feita no País.


A FORÇA DO NORTE

A maior parte dos eleitores de Bolsonaro tem entre 25 e 44 anos (30%). Ou seja, nasceram depois da ditadura militar ou eram ainda crianças na época. Os de formação superior são em maior número (24%). Seu eleitorado se concentra principalmente no Norte (35% dos simpatizantes do País). Mas ele não é muito simpático às mulheres: tem entre 13% a 14% de seus votos, contra 29% a 37% dos homens.


NORDESTE COM CIRO

Ciro Gomes se consolida na segunda posição. A maior parte de seus eleitores (30%) tem entre 45 a 60 anos ou mais. Não faz sucesso entre os jovens de até 24 anos, tem apenas 8% nesse grupo. Sua maior vantagem é a preferência do Nordeste: 19%.


ENTRE ALCKMIN E DORIA

Geraldo Alckmin (PSDB) continua estacionado, entre quarto e quinto lugar, perdendo a corrida para o possível indicado de Lula, o petista Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo. Pelo menos Alckmin recebe uma boa notícia boa nesta pesquisa: o outro tucano que poderia substituí-lo, João Doria, fica na mesma posição, em empate técnico. Doria só vai a 6% e Alckmin chega a 7%. O problema é que o ex-governador não decola em seu território, o Sudeste. Para piorar, não agrada às mulheres: tem só 4% de sua simpatia. Enfim, a pressão para João Doria (PSDB) substituir Alckmin deve aliviar.


PRIMEIRO CENÁRIO

1) Jair Bolsonaro (PSL) 25%;

2) Ciro Gomes (PDT) 12%;

3) Fernando Haddad (PT) 8%;

4) Geraldo Alckmin 7%;

5) Álvaro Dias (Podemos) e Marina Silva (Rede) 6%.

Brancos e nulos (28%) e não sabe/não respondeu (8%).


SEGUNDO CENÁRIO

1) Jair Bolsonaro, 22%;

2) Ciro Gomes, 12%;

3) Fernando Haddad, 8%;

4) Marina Silva, 7%;

5) Álvaro Dias e João Doria, 6%;

Brancos e nulos (29%), não sabe/não respondeu, 11%.


TERCEIRO CENÁRIO

Apresentados todos os candidatos, os seis primeiros foram:

1) Jair Bolsonaro, 21%;

2) Ciro Gomes, 11%;

3) Marina Silva, 7%;

4) Fernando Haddad e Geraldo Alckmin, 6%; Álvaro Dias, 5%.

Brancos e nulos (27%) e não sabe/não respondeu (12%).

Posts recentes

Ver tudo

PIB surpreende e cresce1,2% no 1º trimestre

A economia brasileira começou 2021 em crescimento, confirmando a melhora de perspectivas para o ano como um todo e aumentando as chances de as perdas causadas pela covid-19 serem recuperadas até dezem

Rejeição a Bolsonaro volta ao recorde de 59%

Pesquisa PoderData, do portal Poder360, realizada nesta semana (24-26.mai.2021) mostra que a reprovação ao governo do presidente Jair Bolsonaro voltou a subir e igualou o recorde de 59%, uma alta de 5

Ministro Salles acusado de facilitar contrabando

Ao autorizar a abertura da Operação Akuanduba na manhã desta quarta, 19, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, afirmou que as investigações da Polícia Federal descortinaram um ‘