top of page

Bolsonaro cancela entrevista. Agenda cheia ou irritação?


Em uma atitude que gerou constrangimento e perplexidade aos organizadores do Fórum Econômico Mundial, o presidente Jair Bolsonaro e três ministros faltaram, sem aviso prévio, a uma entrevista coletiva à imprensa marcada para hoje em Davos, na Suíça, segundo O Globo.


Minutos antes do início da entrevista, havia corre-corre entre funcionários da organização para saber se e quem viria. Um contato com a imprensa estava previsto desde a semana passada com Bolsonaro e os ministros Paulo Guedes (Economia), Sergio Moro (Justiça) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores). Pessoas que participaram do fórum dizem jamais ter visto uma situação semelhante.


A repórteres que estão no hotel onde Bolsonaro e parte dos auxiliares próximos se hospedam, uma fonte disse que o cancelamento ocorreu pelo "comportamento antiprofissional da imprensa" ao longo do fórum. Depois apresentou nova versão: disse que a agenda de hoje está sem espaço para a coletiva.


Para Vera Magalhães, jornalista do Estadão, o “caladão” da delegação brasileira se deveu a uma conjunção de fatores. Um dos ministros repetiu ao BR-18 a versão segundo a qual Bolsonaro estava cansado e precisava se poupar para o jantar de hoje com investidores.


Isso não justifica, porém, o cancelamento também da fala dos ministros. Nesse caso, ela foi ditada pelo mau humor de Bolsonaro com a imprensa brasileira. Houve a avaliação de que há uma tentativa dos jornalistas de compararem as falas de Sérgio Moro e Paulo Guedes com as de Bolsonaro como forma de “tirar o protagonismo” do presidente de seu primeiro compromisso internacional.


E isso seria acentuado caso apenas eles falassem. Por fim, Bolsonaro quis evitar ser questionado sobre os desdobramentos do caso Flávio Bolsonaro e a declaração dada mais cedo à agência Bloomberg, em que disse que o filho teria de pagar caso se comprove que cometeu algum erro. A interpretação de que jogou o filho ao mar teria contrariado Bolsonaro e aumentado sua indisposição.

Posts recentes

Ver tudo

Bolsonaro na ONU, monte de mentiras e exageros

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas teve repercussão negativa no exterior e entre observadores da política externa brasileira e parlamentares. Pa

Pacheco devolve MP que liberava as fake news

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo

Fux: ameaça de Bolsonaro é atentado à democracia

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de atos antidemocráticos e ameaçar “descumprir” decisões do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Corte, Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira que

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page