Bolsa cai mais 7,64%. É o coronavírus na economia


A aversão ao risco deu o tom dos negócios na tarde desta quarta-feira, com aprofundamento das perdas nas bolsas de Nova York e na brasileira. Após acionar o mecanismo de circuit breaker por 30 minutos, por volta das 15h14, as negociações na Bolsa de Valores brasileira foram retomadas e o índice chegou a atingir queda superior a 12%. Depois de bater na mínima, aos 80.936,08 pontos, a Bolsa reduziu as perdas na última hora de negociações. O Ibovespa fechou em queda de 7,64%, aos 85.171,13. As informações são de O Estado de S. Paulo.


A suspensão dos negócios durante a tarde ocorreu após queda de 10,11% do Ibovespa, quando o indicador marcava 82.887,24 pontos. As quedas foram acentuadas depois de a Organização Mundial de Saúde declarar a pandemia do novo coronavírus. É a segunda vez que o mecanismo de circuit breaker é acionado na Bolsa de Valores brasileira nesta semana


O dólar renovou sucessivas máximas e bateu em R$ 4,7504, com alta de 2,01% depois da suspensão de negócios da Bolsa. A moeda americana fechou o dia com valorização de 1,62%, aos R$ 4,7226.


Esta é a 19ª vez que o mecanismo é acionado desde sua adoção em 1997. Na segunda-feira, o Ibovespa caiu 12,17%, a maior baixa em mais de vinte anos. Antes disso, a última ocasião em que o circuit breaker foi ativado ocorreu em 18 de maio de 2017, por causa da Delação da JBS.


O temor sobre os efeitos do coronavírus continua no centro das atenções e se agravou no início da tarde, quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que o Covid-19 corresponde a uma pandemia, com o seu espalhamento pelo mundo. Segundo o balanço mais recente da entidade, há atualmente mais de 118 mil casos de coronavírus confirmados em 114 países, com 4.291 mortes. A entidade ainda advertiu que, nas próximas semanas, deve aumentar o número de casos e também as mortes causadas pela doença.

Cadastre-se para receber as análises por e-mail

© 2023 by Talking Business.  Proudly created with Wix.com