Bebianno fica no cargo e diminui a crise no Planalto


O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, permanecerá no cargo, superando em princípio a crise provocada pelo filho do presidente Bolsonaro, Carlos, que o chamou de mentiroso pelas redes sociais. A decisão foi comunicada a Bebianno nesta sexta-feira durante reunião a portas fechadas no Palácio do Planalto com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Alberto dos Santos Cruz. A informação foi confirmada ao Globo por fontes do Palácio.


Parte superior do formulário


Na conversa, Onyx disse a Bebianno que ele se manterá no cargo com suas atribuições integrais. O chefe da Casa Civil classificou a crise como "um acidente do percurso".


Ao deixar o Palácio do Planalto para almoçar, Bebianno foi questionado pela reportagem da TV Globo sobre uma suposta crise no governo e respondeu: "Para mim, não tem crise nenhuma".


O ministro, que estava acompanhado da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), disse também que não sabe se permanecerá no comando da pasta.


— Estou aqui, não estou?


Diante de nova pergunta sobre o tema, afirmou:


— Não sei. Quem é que sabe, né?

Posts recentes

Ver tudo

Fake news como prova contra urna eletrônica

As provas de fraude nas urnas eletrônicas que o presidente Jair Bolsonaro prometeu apresentar nesta quinta-feira, 29, foram uma mistura de fake news, vídeos descontextualizados que circulam há anos na

Centrão na Casa Civil, Onyx vai para o Trabalho

Numa tentativa de fortalecer sua base de sustentação política, o presidente Jair Bolsonaro fará mudanças no ministério, informa O Estado de S. Paulo. A principal novidade é a nomeação, para a Casa Civ