Até trinta tiros para cada um


O candidato Jair Bolsonaro (PSL) aproveitou a entrevista ao Jornal Nacional da TV Globo para fazer campanha. Com um vocabulário tosco, assustou telespectadores mais sensíveis, mas deve ter agradado bastante aos eleitores mais radicais: “Um criminoso não pode ser tratado como um ser humano normal e, por isso, se um policial matar 10, 15 ou 20 com 10 ou 30 tiros cada um, deve ser condecorado e não processado”.


Como há tiros dos dois lados nessa guerra prometida, resta saber se haverá medalha para tanto herói morto.

Posts recentes

Ver tudo

Bolsonaro na ONU, monte de mentiras e exageros

O discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral das Nações Unidas teve repercussão negativa no exterior e entre observadores da política externa brasileira e parlamentares. Pa

Pacheco devolve MP que liberava as fake news

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo

Fux: ameaça de Bolsonaro é atentado à democracia

Um dia após o presidente Jair Bolsonaro participar de atos antidemocráticos e ameaçar “descumprir” decisões do Supremo Tribunal Federal, o presidente da Corte, Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira que