A tristeza do primo real

O príncipe dom João Henrique de Orleans e Bragança, o príncipe Joãozinho, trineto de dom Pedro 2º, anda aborrecido com as atitudes políticas de seu primo Luiz Fhilippe, também de Orleans e Bragança, cotado como um dos prováveis vices do candidato a presidente Jair Bolsonaro.


Luiz Philippe se filiou ao PSL e fundou o movimento antipetista “Acorda Brasil”. Dom João Henrique não se conforma, segundo relato de Mônica Bergamo hoje na Folha:


-- Nossa família tem uma tradição de tolerância —Dom Pedro 1º, Pedro 2º, a princesa Isabel. É uma tradição de liberdade, de respeito às minorias, à diversidade. Nossa posição, e a de qualquer família real no mundo hoje, é de suprapartidarismo.


O príncipe disse que o primo escolheu um candidato absolutamente intolerante: “É uma figura perigosa para o Brasil. Faz Trump parecer um menino bonzinho! É uma pena que alguém, numa família como a nossa, com tanta dedicação ao país, possa firmar uma aliança com alguém tão agressivo. É triste para nós. E para o Brasil. Espero que ele reflita”.


Nossa realeza se ressente da falta de sintonia.


Posts recentes

Ver tudo

Fake news como prova contra urna eletrônica

As provas de fraude nas urnas eletrônicas que o presidente Jair Bolsonaro prometeu apresentar nesta quinta-feira, 29, foram uma mistura de fake news, vídeos descontextualizados que circulam há anos na

Centrão na Casa Civil, Onyx vai para o Trabalho

Numa tentativa de fortalecer sua base de sustentação política, o presidente Jair Bolsonaro fará mudanças no ministério, informa O Estado de S. Paulo. A principal novidade é a nomeação, para a Casa Civ