A desistência de Joaquim

Joaquim Barbosa era a onda do momento. As conversas giravam em torno da história do menino pobre, filho de uma lavadeira, que fez pós-graduação na Sorbonne, prestigiada Universidade francesa. Ex-presidente do STF, Joaquim encarnava os valores da ética, da honestidade e da coragem.


O tão aguardado candidato desferiu uma “reversão de expectativas”. Anuncia pelo twitter ter desistido da candidatura. A desistência pode favorecer Marina Silva, Ciro Gomes, do campo do centro-esquerda. Mas, ao enxugar a moldura de candidaturas, pode, também, ajudar os de centro-direita, como Geraldo Alckmin.


Não dá ainda para fazer projeções sobre eleitorado de Joaquim passando para A, B ou C. Dá para dizer que espaço de centro-esquerda ganha votos e ainda, em menor escala, espaço de centro-direita.

Pode-se ainda inferir que não tendo candidato próprio, PSB deixa o governador Marcio França a entrar mais forte na campanha de Alckmin.

Cadastre-se para receber as análises por e-mail

© 2023 by Talking Business.  Proudly created with Wix.com