A confiança na segunda turma

O ministro do Trabalho Helton Yomura foi afastado do cargo e proibido de entrar no ministério por decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal. Yomura e outros funcionários do Ministério do Trabalho são acusados de corrupção (venda de cartas sindicais), numa engrenagem comandada pelos deputados federais Roberto Jeferson, sua filha Cristiane Brasil (PTB-RJ) e Paulinho da Força (Solidariedade-SP). A Polícia Federal tentou ouvir Yomura, mas ele manteve silêncio e ainda se recusou a fornecer a senha do celular do ministério.


Porém, a defesa de Yomura já preparou a defesa, no mesmo caminho seguido agora pelas outras defesas de acusados da Lava Jato: entrará com recurso na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal. Mas não, claro, pelo fato de o ministro Edson Fachin fazer parte da turma. Ali ele perde quase sempre.

Posts recentes

Ver tudo

Centrão na Casa Civil, Onyx vai para o Trabalho

Numa tentativa de fortalecer sua base de sustentação política, o presidente Jair Bolsonaro fará mudanças no ministério, informa O Estado de S. Paulo. A principal novidade é a nomeação, para a Casa Civ

Mendonça para o STF, 'terrivelmente evangélico'

O presidente Jair Bolsonaro indicou formalmente o chefe da Advocacia-Geral da União (AGU), André Mendonça, para assumir a vaga deixada por Marco Aurélio Mello no Supremo Tribunal Federal (STF). A indi